Código de Ética

1. Responsabilidade Socioambiental da Publicidade

A nossa responsabilidade socioambiental deve ser demonstrada essencialmente naquilo que produzimos profissionalmente: comunicação mercadológica. Precisamos considerar a Responsabilidade Socioambiental não apenas como um diferencial competitivo para as marcas, mas entender que ela é um dos pilares da Gestão de Sustentabilidade dos nossos clientes – a sua Cidadania Empresarial. E comunicá-la como tal.
 
Existem várias formas de uma agência de Publicidade demonstrar a sua responsabilidade socioambiental. Uma delas é conscientizar, influenciar os clientes no sentido de evitar o desenvolvimento de produtos ou serviços que possam trazer riscos para o Meio Ambiente, estimulando-os para que adotem as melhores práticas de responsabilidade socioambiental em seus negócios. A outra é recusar fazer comunicação de produto ou empresa que, claramente, não levem esse aspecto em consideração.
 
Um exemplo de demonstração direta de responsabilidade socioambiental é a criação voluntária de campanhas publicitárias educativas que visem conscientizar as pessoas, a sociedade, sobre temas de interesse da preservação ambiental e do desenvolvimento sustentável.
 
2. Responsabilidade para com os consumidores quanto ao consumo responsável, consciente
 
A Publicidade exerce, reconhecidamente, um papel de grande importância na formação de estilos de vida e de hábitos de consumo.
 
Assim, as Agências de Publicidade, devido à sua posição estratégica junto aos seus Clientes, podem e devem influenciá-los para que desenvolvam produtos ou serviços que não prejudiquem, de alguma forma, a saúde das pessoas. Esse trabalho de aconselhamento, conscientização junto aos nossos clientes é um exemplo de participação indireta de uma Agência de Publicidade em relação às suas responsabilidades quanto ao consumo consciente e responsável.  Dessa forma, estaremos contribuindo efetivamente para uma cultura de consumo consciente e responsável.
 
Devem, também, obedecer, na comunicação que criar, todos os princípios éticos e morais, de respeito ao consumidor.
 
De maneira nenhuma deverá veicular propaganda enganosa.
 
3. Responsabilidade para com os Clientes-Anunciantes
 
a) Compromisso com os interesses dos Clientes
 
Todo o trabalho profissional da agência deve priorizar os interesses dos clientes, otimizando as suas verbas e focado sempre em resultados;
 
b) Confidencialidade
 
A agência manterá absoluto sigilo sobre as informações dos clientes, cobertas ou não por cláusula contratual;
 
c) Transparência
 
Todo o produto das decisões, atitudes e iniciativas relativas à atividade profissional das agências, inclusive as negociações e compras realizadas em nome do cliente, deve estar suportado sobre bases legais, éticas e técnicas, e ficar permanentemente disponibilizado, em todo o seu detalhamento, à consulta e verificação” (extraído do Código de Ética da ABAP);
 
c) Responsabilidade
 
É responsabilidade da agência certificar-se de que todos os fornecedores utilizados por ela por conta e ordem de seus clientes, sejam empresas legalmente estabelecidas, que estejam cientes e concordes dos compromissos da agência com seus clientes expressos nos itens a, b e c desta cláusula, e que estejam também à disposição dos clientes para toda e qualquer verificação de suas contas” (do Código de Ética da ABAP).
 
4. Responsabilidade com os Meios de Comunicação
 
Uma questão delicada no relacionamento das agências com os veículos é a necessária separação entre o que é noticiado, a matéria editorial e aquilo que é publicidade paga.  Cabe às agências de Publicidade cuidar para que, em todos os casos, fique claro, para o consumidor, que o que está sendo veiculado, através das agências de Publicidade, é publicidade, mensagem comercial paga.
 
5. Responsabilidade com os Concorrentes
 
O respeito aos concorrentes, às agências de publicidade co-irmãs, é essencial, principalmente considerando o elevado grau de competitividade que cerca a nossa atividade profissional.  Como a competição fundamental se dá no campo econômico, é preciso que as normas do CENP – Conselho Executivo das Normas-Padrão sejam rigorosamente cumpridas pelas agências associadas ao Sinapro/SC.
 
6. Responsabilidade com os Fornecedores de Serviços Especializados
 
A agência deve prover aos fornecedores de serviços contratados por conta e ordem de seus clientes toda a informação necessária e todas as condições para a boa realização dos trabalhos, os quais devem ser pagos em dia e a justo preço e com o devido respeito a todos os direitos estabelecidos em lei, inclusive de propriedade intelectual e imagem” (extraído do Código de Ética da ABAP).
 
7. Profissionais e Colaboradores
 
É obrigação das agências assegurar aos seus empregados a completa proteção da legislação trabalhista, o que inclui igualdade de oportunidades e supressão de qualquer discriminação. Os empregados devem reconhecer a obrigação de servir aos melhores e legítimos interesses de seus empregadores, consequentemente com os princípios estabelecidos neste código.
 
Sanções
 
A agência que infligir o Código de Ética receberá uma advertência do Conselho. Em caso de reincidência, uma advertência pública. Caso ocorra nova reincidência, será recomendada à Diretoria do Sinapro/SC a exclusão do corpo de associados da entidade.
 
 


Voltar
login

Contribuição sindical

Para gerar a guia do recolhimento de contribuição sindical clique aqui .
 
NEWSLETTER